sábado, 29 de outubro de 2016

CHEGAMOS!


Meus caros amigos, nós conseguimos! Atingimos nossa meta e asseguramos a publicação do nosso livro "Meu Velho Chico - um rio pede ajuda"! Agora poderei cumprir minha promessa de entregar a cada comunidade ribeirinha um exemplar autografado da história que vivi por 99 dias no rio São Francisco!

Quero agradecer a todos vocês que acreditaram em meu sonho e remaram comigo durante esses 70 dias, mobilizando seus melhores amigos e construindo essa grande corrente de solidariedade que financiou o livro!

De agora em diante vocês fazem parte de meu projeto e terão seus nomes gravados indelevelmente nas páginas de minha própria história! Muito obrigado! Jamais me esquecerei disso!


segunda-feira, 17 de outubro de 2016

REIS DO AGRONEGÓCIO


Encontrei, finalmente, alguém que representa a minha voz e a minha ideologia! Sim, porque aquilo em que eu acredito é na VIDA! na NATUREZA! na JUSTIÇA! na HUMANIDADE (mas não essa, do #agronegócio)! Precisamos parar os #latifundiários antes que eles acabem com o mundo! Chico César diz, em sua mensagem lírica, aquilo que eu apregoo há tantos anos, falando no deserto, para surdos, para pessoas que não são capazes de refletir antes de aprovar! Que batem palmas para a #REDEGLOBO e suas mentiras! Se o mundo caminha para o caos, para a fome e a sede, se a humanidade segue pelos pés dos retirantes das secas e das guerras, a culpa é, certamente, daqueles que se apropriam do que é do mundo, sem piedade pelos exilados do extremo oriente e da África... Lamentavelmente, o povo, essa horda de acéfalos paralíticos, somente se aperceberá da realidade quando já não mais houver saída.

ESTE SERÁ, DORAVANTE, O MEU HINO!


sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Ele sobreviveu para contar essa história!


"Existem pessoas que nasceram para medir o imensurável. 

João Carlos é uma delas, cujo espírito livre, em algum momento da vida, aflorou e tomou conta da sua vida para todo o sempre, mudando, sobretudo, sua visão, que agora enxerga uma janela tão vasta que dela pode-se ver o mundo.

Nas conversas, durante as escaladas em que juntos repartimos a corda, João Carlos me falara do seu projeto de remar solitário pelo São Francisco e depois escrever o livro. Foi com grande satisfação que soube de sua partida e acompanhei a expedição de um homem que não só buscava a aventura, mas perseguia, acima de tudo, em sua jornada, entender a alma do rio, que a ele se mostrou.

E, nas páginas do livro, João Carlos nos presenteia com suas descobertas, impressões, sentimentos, alegrias e tristezas sobre os dias em que passou nas águas do mítico São Francisco."

Eliseu Frechou
Guia de Montanha

Não deixe esta história morrer.
Você pode fazer parte dessa história juntando-se ao grupo de patrocinadores voluntários.



Assegure o seu exemplar autografado e eternize seu nome nas páginas do "Meu Velho Chico - um rio pede ajuda"! Este livro não será vendido em livrarias. Apenas aqueles que colaborarem com sua publicação, além das comunidades ribeirinhas do rio São Francisco irão receber este livro!

Entre no site da campanha para publicação do "Meu Velho Chico" e ajude a fazer este livro virar realidade: https://www.kickante.com.br/campanhas...

domingo, 2 de outubro de 2016

Entrevista com a Fátima Bernardes em 2013


Agradeço todas as manifestações em favor do nosso projeto. Elas são muito importantes para nossa motivação em prosseguir na luta pela preservação do meio ambiente e do Velho Chico!

Porém, há uma necessidade premente de recursos para a editoração e i
mpressão de meus textos. Sem isso, minhas histórias se perderiam com minhas lembranças... Por isso, conto também com suas contribuições para a publicação de meu livro. 


Você que ama a Natureza, que acredita que os recursos naturais são a maior riqueza nacional, que sabe a importância dos rios e florestas para a sobrevivência da humanidade, que deseja um modelo de desenvolvimento econômico, social e ambiental que seja sustentável e mais inteligente do que apenas exaurir a terra e devastar o meio ambiente, ajude-me a publicar meu livro sobre a Expedição Velho Chico, uma viagem de 2.700 km desde a nascente, na Serra da Canastra, sul de Minas Gerais, até a foz, na divisa entre Alagoas e Sergipe. Todo esse percurso foi feito em canoa canadense, a remo e solitário, sem auxílio de qualquer natureza! Colabore com minha campanha:

http://www.kickante.com.br/campanhas/producao-do-livro-meu-velho-chico

SETE ANOS DECORRIDOS DA EXPEDIÇÃO!


Meus caros amigos,

No dia 7 de dezembro completam-se 7 anos desde que eu terminei a minha expedição pelo rio São Francisco.

É difícil explicar as dificuldades que envolvem uma viagem dessa natureza, que começam com o planejamento.

Foram cinco meses de preparação. Em primeiro lugar, conhecer a dimensão do problema: percorrer 2.700 km a remo, sem nenhuma companhia e sem apoio terrestre. Depois, encontrar um construtor de canoas que atenda às necessidades e tenha flexibilidade para adaptar a embarcação para as características do rio em que vamos navegar. E a capacitação para conduzir essa canoa.

Seguem outras dificuldades: a lista exaustiva de tudo que será indispensável para a aventura; a obtenção dos recursos financeiros; o estudo detalhado do percurso, com todas as possíveis dificuldades a serem superadas; a análise das melhores condições meteorológicas e períodos do ano para a navegação; o tipo, a variedade e as quantidades de alimentos a serem levados... e assim por diante.

A realidade foi muito diferente dos planos! Faltaram patrocinadores, faltou dinheiro, muitas das dificuldades não foram previstas. Mas, em compensação, o povo que eu encontrei no rio foi extremamente acolhedor e generoso! Em todos os lugares fui recebido com atenção e respeito que eu nunca imaginei existir nesse Brasil caboclo! E isto compensou todas as adversidades!

Agora, passados esses sete anos, ainda não consegui viabilizar o meu projeto, pois faltaram recursos e patrocínios para a publicação de meu livro. De que adianta terminar uma expedição dessa natureza e magnitude se eu não posso divulgar a história dessa façanha, se eu não posso compartilhar meus conhecimentos a respeito do rio São Francisco?

Por isso, mais uma vez recorro a vocês, amigos que já me conheciam e aqueles que encontrei nessa imensa rede de relacionamento, parentes meus e colegas e ex-colegas de trabalho, para que me concedam a oportunidade de finalizar o meu projeto.

Eu sei que o momento em que vivemos é muito difícil para todos nós, mas a Cultura, o Conhecimento não podem parar de evoluir. Em novembro de 2015, há quase um ano, passei pela pior experiência de minha vida: um infarto agudo do miocárdio quase me levou a vida. Felizmente, e graças à generosidade de alguns, e competência de especialistas, eu sobrevivi. Perdi mais de 50% da capacidade cardíaca para bombear sangue para o meu corpo, mas estou vivo!

Esse fato mudou minha percepção do sentido da vida. E, por essa razão, decidi retomar o projeto de publicar o livro sobre a Expedição Velho Chico. Juntei forças e vontade, procurei alternativas e decidi fazer esta campanha! Pensei: muitos conhecem minha luta incansável pela preservação do meio ambiente, pela proteção dos povos indígenas e pela ética e dignidade do ser humano. Eu acredito na solidariedade de meus amigos! E espero, sinceramente, que vocês não vão deixar de me apoiar nesse que talvez seja o último trabalho que realizarei em minha vida...

Não deixem morrer esse trabalho intenso e honesto. Façam sua contribuição! Por apenas cem reais vocês estarão assegurando a publicação do livro e o recebimento de um exemplar autografado!

Acessem:
http://www.kickante.com.br/campanhas/producao-do-livro-meu-velho-chico

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

CONTINUEM A REMAR!



Amanhã chegaremos à metade do prazo para atingirmos a nossa meta e viabilizarmos a publicação desse livro "Meu Velho Chico", que será, certamente, mais do que a realização de um sonho, mas principalmente a conclusão de um projeto de vida que começou em janeiro de 2009, no planejamento de minha expedição pelo rio São Francisco, e culminou com minha chegada a Piaçabuçu, em Alagoas, foz do rio São Francisco, no dia 7 de dezembro do mesmo ano.

Desde então venho tentando obter o patrocínio de uma grande empresa ou a aceitação de uma grande editora para publicá-lo. Foram várias tentativas frustradas. O livro não se enquadra em uma categoria que traga dinheiro para editoras ou notoriedade para uma grande empresa. Na verdade, meu livro é de Aventuras, pelo enorme esforço físico de passar 99 dias remando por 2.700 km, mas não apenas isso! É de Preservacionismo, por denunciar crimes ambientais, mas também não se restringe a isso. É um libelo em defesa das populações ribeirinhas, indígenas e quilombolas, mas não foi escrito por um sociólogo, antropólogo ou correlatos. Para as editoras, eu deveria reescrever o livro, restringindo-o a uma dessas modalidades. Mas não posso mutilar minha experiência ou modificar meu estilo literário por uma convenção ultrapassada.

Por essa razão, decidi partir para a mais atual, justa, verdadeira e democrática forma de financiamento: #CROWDFUNDING! Essa é a categoria de captação de recursos através de nossos amigos, familiares e pessoas de nosso relacionamento nas redes sociais. Tenho quase cinco mil amigos no Facebook, dos quais cerca de 100 familiares e MAIS DE 450 seguidores e amigos especiais, todos muito queridos! Ocorre que a campanha tem duração limitada a 60 dias e já consumimos 30 dias desse prazo fatal que, se não for suficiente para atingir a meta, causará o cancelamento do projeto e a devolução de parte do dinheiro arrecadado a seus doadores. 

Já arrecadamos cerca de dez mil reais de 86 doadores e ainda faltam pouco mais de nove mil reais para completarmos a meta! Não é impossível, mas preciso urgentemente da ajuda de todos vocês. Agradeço, sinceramente, a todos que já deram sua contribuição, seja fazendo sua doação para a campanha, seja repercutindo nossas mensagens em suas próprias redes de relacionamento! Dirijo-me, agora, àqueles que leram minhas mensagens, curtiram e compartilharam meus textos, mas, por alguma razão, ainda não deram sua contribuição. É claro que ninguém tem a obrigação de colaborar, mas qualquer quantia será muito bem recebida e contribuirá para a consecução desse objetivo.

Elaborei várias opções de doação com recompensas em livros autografados e menções de agradecimento nas páginas que serão destinadas a Patrocinadores. Acessem o site abaixo e vejam uma descrição detalhada do projeto, a relação de todos os colaboradores, um blog com referências à expedição e as alternativas de colaboração. Certamente, vocês encontrarão uma opção que caiba em seu orçamento. Antecipadamente, agradeço a todos que me levarem a concluir meu projeto de vida!

http://www.kickante.com.br/campanhas/producao-do-livro-meu-velho-chico
__________________________________

#VelhoChico; #MeuVelhoChico; #ExpediçãoVelhoChico; #LivroVelhoChico; #RioSãoFrancisco; #Transposição; #SerraDaCanastra; #Iguatama; #TrêsMarias; #Pirapora; #ProjetoVelhoChico; #BomJesusDaLapa; #Barra; #Petrolina; #Juazeiro; #SantaMariaDaBoaVista; #Cabrobó; #Penedo; #PortoRealDoColégio; #Piaçabuçu; #FozDoRioSãoFrancisco, 

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Produção do livro "Meu Velho Chico"




Crowdfunding é uma iniciativa fantástica, democrática e justa de se viabilizar um projeto sem ter que depender de um governo ou de grandes empresas. Quem financia o projeto são nossos amigos e familiares, que conhecem o nosso trabalho e o compromisso que temos com as causas que defendemos.

Como vocês sabem, minhas causas são o AMBIENTALISMO e os POVOS INDÍGENAS! E nada mais coerente e compatível com essas causas do que a EXPEDIÇÃO que realizei em 2009 pelo rio SÃO FRANCISCO!

Meu livro relata justamente os problemas que esse fantástico rio enfrenta diante da devastação cada vez mais intensa, provocada pela exploração descontrolada de nossos recursos naturais, seja pelo desmatamento de suas margens, pelas hidrelétricas mal planejadas, e agora pela transposição de suas águas, irresponsavelmente construída numa das piores crises hídricas que o Velho Chico está sofrendo. Mas o livro fala também de um povo encantador, hospitaleiro e simples, que me acolheu em suas casas, generosamente, sem sequer me conhecer! Jamais me esquecerei dessa gente humilde e pura!

E é a essa generosidade que eu agora recorro, a vocês que me acompanham aqui, em minhas manifestações, sinceras e emocionadas, para viabilizar o meu projeto! A cada doação acima de 100 reais, sendo publicado o livro, enviarei um exemplar autografado como retribuição. Para que isso seja possível, ao efetuar a doação, não se esqueçam de preencher todos os dados de identificação, principalmente seu nome, telefone e endereço completo.

Hoje é o segundo dia de campanha. Eu e Armando Gonçalves Junior fomos os únicos canoeiros a percorrer toda extensão do rio São Francisco, da nascente até a foz, um percurso de 2.700 quilômetros. Mas não é apenas o aspecto de aventura que nos motivou, embora tenha sido a maior aventura de minha vida. Foi a grandiosidade do rio, a diversidade cultural dos povos ribeirinhos, a gravidade dos conflitos fundiários e a tristeza de ver esse gigante agonizando diante da falta de ações governamentais efetivas para sua revitalização!

Hoje, o que me motiva a perseverar na publicação do meu livro é saber que precisamos mobilizar a opinião pública, conscientizando a todos sobre a necessidade inadiável de preservação da natureza. No livro, eu relato minha visão desse rio mágico e inesquecível e sua população generosa e carente de atenção do Estado brasileiro... A novela "Velho Chico" mostra essa realidade de forma romanceada, mas eu estive lá! Vivi cem dias remando em suas águas! Convivi com os ribeirinhos! Dormi em suas casas e me alimentei de sua comida e de suas histórias! Senti na pele e na carne os seus problemas!

É disso que falo em meu livro! É para tornar público o meu relato que peço a ajuda de vocês! Colaborem com meu projeto doando qualquer quantia, pois tenho certeza que é para uma causa nobre. Não quero ganhar dinheiro com a publicação do livro, mas apenas levar adiante a palavra de um povo sofrido e oprimido por grandes latifundiários e pelas obras irresponsáveis de tantos governos corruptos que se aproveitam da miséria dessa gente para se enriquecer desonestamente!

É meu compromisso doar cada centavo que eventualmente ganhar com o livro para as populações ribeirinhas! Ao término dessa jornada levarei pessoalmente três exemplares para cada comunidade que me acolheu! Entregarei a cada um minha mensagem de esperança, que terá sido construída com a ajuda de todos vocês! Serei grato a todos que colaborarem com essa missão!


Para fazer sua doação, clique aqui: 
Expedição "Meu Velho Chico" - campanha para publicação do livro
  

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Depoimento de Manoel Bibiano, prefeito de Iguatama, MG

Charge na "Gazzeta do São Francisco"

Charge na "Gazzeta do São Francisco"
Despedida de Nêgo Dágua e a Carranca - Juazeiro, BA

Depoimento de Roberto Rocha, Lagoa da Prata, MG

Localidades Ribeirinhas

Vargem Bonita / MG

Ibotirama / BA

Hidrelétrica de Três Marias / MG

Morpará / BA

Pirapora / MG

Barra / BA

Ibiaí / MG

Xique-Xique / BA

Cachoeira do Manteiga / MG

Remanso / BA

Ponto Chique / MG

Santo Sé / BA

São Romão / MG

Sobradinho / BA

São Francisco / MG

Juazeiro / BA

Pedras de Maria da Cruz / MG

Petrolina / PE

Januária / MG

Cabrobó / PE

Itacarambi / MG

Hidrelétrica de Itaparica - PE / BA

Matias Cardoso / MG

Hidrelétrica de Paulo Afonso / BA

Manga / MG

Canindé de São Francisco / SE

Malhada / BA

Hidrelétrica de Xingó - AL / SE

Carinhanha / BA

Propriá / SE

Bom Jesus da Lapa / BA

Penedo / AL

Paratinga / BA

Piaçabuçu / AL

Depoimento de Dom Frei Luiz Cappio, Bispo de Barra, BA

Principais Afluentes

Rio Abaeté

Rio Pandeira

Rio Borrachudo

Rio Pará

Rio Carinhanha

Rio Paracatu

Rio Corrente

Rio Paramirim

Rio das Velhas

Rio Paraopeba

Rio Grande

Rio Pardo

Rio Indaiá

Rio São Pedro

Rio Jacaré

Rio Urucuia

Rio Pajeú

Rio Verde Grande

Entrevista à TV Sergipe, Aracaju

Postagens mais populares